A compreensão dos povos indígenas da América portuguesa por Alexandre Rodrigues Ferreira durante a Viagem Filosófica (1783-1792): A apropriação de uma tradução francesa de The History of America (1777), de William Robertson

Autores/as

DOI:

https://doi.org/10.3989/revindias.2020.020

Palabras clave:

Alexandre Rodrigues Ferreira, William Robertson, viajes filosóficos, amerindios, Ilustración, América portuguesa, Viagem Filosófica, ameríndios, Ilustração

Resumen


Este artículo trata de la forma en que el naturalista Alexandre Rodrigues Ferreira utilizó la edición francesa de La Historia de América (1777), del historiador William Robertson, para comprender a los pueblos indígenas de la América portuguesa durante el Viaje filosófico (1783-1792). Procedemos comparando la edición francesa con dos de sus escritos, Participación General de Río Negro (1787) y Observaciones Generales y Particulares sobre la Clase de los Mamais (1790), destacando los usos y apropiaciones textuales que hizo el naturalista. Argumentamos que la comprensión de los pueblos indígenas de las regiones que visitó se basó en la identificación de su «modo de subsistencia» y la existencia de un «carácter general» amerindio, conceptos incorporados de su lectura de Robertson. [pt] Este artigo versa sobre a maneira como o naturalista Alexandre Rodrigues Ferreira mobilizou uma edição francesa de The History of America (1777), do historiador William Robertson, para compreender os povos indígenas da América portuguesa durante a Viagem Filosófica (1783-1792). Procedemos por uma comparação da edição francesa com dois de seus escritos, a Participação Geral do Rio Negro (1787) e as Observações Gerais e Particulares sobre a Classe dos Mamais (1790), evidenciando-se os usos e as apropriações textuais feitas pelo naturalista. Argumentamos que a compreensão dos povos indígenas das regiões que visitou se baseou na identificação de seu «modo de subsistência» e pela existência de um «caráter geral» ameríndio, concepções incorporadas a partir de sua leitura de Robertson.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

Cañizares-Esguerra, Jorge, Cómo escribir la historia del Nuevo Mundo, México, FCE, 2007.

Chartier, Roger, A ordem dos livros: Leitores, autores e bibliotecas na Europa entre os séculos XIV e XVIII, Brasília, Editora UnB, 1999.

Chartier, Roger, “Entrevista com Roger Chartier”, Priscila Faulaber, José Sérgio Leite Lopes (orgs.), Autoria e história intelectual da ciência, Rio de Janeiro, Beco do Azougue, 2012, 81-116.

Coelho, Mauro Cezar, “Um conhecimento sobre o homem: os indígenas do Rio Negro nas reflexões de Alexandre Rodrigues Ferreira”, Anais do Arquivo Público do Pará, 3/2 (Belém, 1998): 215-237.

Corrêa Filho, Virgílio, Alexandre Rodrigues Ferreira: vida e obra do grande naturalista brasileiro, São Paulo-Rio de Janeiro-Recife-Porto Alegre, Companhia Editora Nacional, 1939.

Costa, Maria de Fátima, “Alexandre Rodrigues Ferreira e a capitania de Mato Grosso: imagens do interior”, História, Ciências, Saúde: Manguinhos, VIII/0 (Rio de Janeiro, 2001): 993-1014.

Ferreira, Alexandre Rodrigues, Viagem filosófica pelas capitanias do Grão Pará, Rio Negro, Mato Grosso e Cuiabá. Memórias – Zoologia e Botânica, Conselho Federal de Cultura, 1972.

Ferreira, Alexandre Rodrigues, Viagem filosófica pelas capitanias do Grão Pará, Rio Negro, Mato Grosso e Cuiabá. Memórias – Antropologia, Conselho Federal de Cultura, 1974.

Ferreira, Alexandre Rodrigues, “Observações gerais e particulares sobre a classe dos mamais”, Cristina Ferrão, José Paulo M. Soares (eds.), Viagem ao Brasil de Alexandre Rodrigues Ferreira II, Volume 3, Rio de Janeiro, Kapa Editorial, 2003: 9-158.

Ferreira, Alexandre Rodrigues, “Participação Geral do Rio Negro” e “Portaria expedida pelo Ilmo. e Exmo. Sr. Martinho de Souza de Albuquerque, Governador e Capitão General do Estado”, Francisco Jorge dos Santos, Auxiliomar Silva Ugarte e Mateus Coimbra de Oliveira (orgs.), Viagem Filosófica ao Rio Negro. Manaus, Editora da Universidade Federal do Amazonas e Editora do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, 2007: 329-426 e 543.

Galvão, Eduardo e Moreira Neto, Carlos A., “Introdução”, Alexandre Rodrigues Ferreira, Viagem filosófica pelas capitanias do Grão Pará, Rio Negro, Mato Grosso e Cuiabá. Memórias – Antropologia, Conselho Federal de Cultura, 1974.

Kury, Lorelai, “Homens de ciência no Brasil: impérios coloniais e circulação de informações (1780-1810)”, História, Ciência, Saúde: Manguinhos, 11/1 (Rio de Janeiro, 2004): 109-129. https://doi.org/10.1590/s0104-59702004000400006

Martins, Maria Teresa Esteves Payan, A Censura Literária em Portugal nos Séculos XVII e XVIII. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/Fundação para a Ciência e Tecnologia, 2005.

Mendes, João Ribeiro, Dr. Alexandre Rodrigues Ferreira – geógrafo, Rio de Janeiro, Serviço Gráfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 1945.

Pagden, Anthony, La caída del hombre natural, Madrid, Marcial Pons, 1988.

Pereira, Magnus e DeNipoti, Claudio, “Os diários de viagem do doutor Lacerda; a trama de referências no texto de um astrônomo paulista no final do século XVIII”, Antíteses, 9/18 (Londrina, julho-dezembro 2016): 343-377.

Pimentel, Juan, Testigos del mundo: ciencia, literatura y viajes en la Ilustración, Madrid, Marcial Pons, 2003.

Pocock, J. G. A., Barbarism and Religion: Barbarians, Savages and Empires, Vol. IV, Cambridge University Press, 2005.

Raminelli, Ronald, Viagens ultramarinas: monarcas, vassalos e governo à distância, São Paulo, Alameda, 2008.

Raminelli, Ronald e Silva, Bruno, “Teorias e imagens antropológicas na Viagem Filosófica de Alexandre Rodrigues Ferreira (1783-1792)”, Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, 9/2 (Belém, maio-agosto de 2014): 323-342.

Robertson, William, The History of America. Volume the first, London, W. Strahan, T. Cadell & J. Balfour, 1777a.

Robertson, William, Histoire de l’Amérique. Tome Premier, Paris, Panckoucke, 1777b.

Robertson, William, Histoire de l’Amérique. Tome Second, Paris, Panckoucke, 1777c.

Sebastiani, Silvia, The Scottish Enlightenment: Race, Gender, and the Limits of Progress, New York, Palgrave Macmillan, 2013.

Simon, William Joel, Scientific Expeditions in the Portuguese Overseas Territories (1783-1808) and the role of Lisbon in the Intellectual-Scientific Community of the late Eighteenth Century, Lisboa, Instituto de Investigação Científica Tropical, 1983.

Vandelli, Domenico, “Viagens filosóficas ou dissertação sobre as importantes regras que o filósofo naturalista, nas suas peregrinações, deve principalmente observar”. O Gabinete de Curiosidades de Domenico Vandelli, Rio de Janeiro, Dantes Editora, 2008, 93-158.

Varella, Flavia Florentino, “Robert Southey, William Robertson e a teoria dos quatro estágios na construção da macronarrativa da história dos autóctones americanos”, Revista de História, 175 (São Paulo, julho-dezembro 2016): 349-384.

Weber, David. J., Bárbaros: los españoles y sus salvajes en la era de la Ilustración, Barcelona, Editorial Crítica, 2007.

Descargas

Publicado

2020-11-11

Cómo citar

Leal Ferreira, B. F. (2020). A compreensão dos povos indígenas da América portuguesa por Alexandre Rodrigues Ferreira durante a Viagem Filosófica (1783-1792): A apropriação de uma tradução francesa de The History of America (1777), de William Robertson. Revista De Indias, 80(280), 719–750. https://doi.org/10.3989/revindias.2020.020

Número

Sección

Artículos