Revista de Indias, Vol 71, No 251 (2011)

A poupança: alternativas para a compra da alforria no Brasil (2.ª metade do século XIX)

Keila Grinberg

DOI: http://dx.doi.org/10.3989/revindias.2011.006

Resumen


Este artículo tiene por objeto discutir la relación entre los esclavos y sus descendientes y la economía monetaria en el Brasil en la segunda mitad del siglo XIX. Abordando principalmente las cartillas de ahorro de cautivos de la Caixa Econômica, se pretende argumentar que el ahorro fue una de las estrategias de compra de la manumisión para sí y sus familiares, principalmente a partir de la promulgación de la Ley del Vientre Libre en 1871.

[pt] Este artigo tem por objetivo discutir a relação entre os escravos e seus descendentes e a economia monetária no Brasil na segunda metade do século XIX. Abordando principalmente as cadernetas de poupança de cativos da Caixa Econômica, pretende-se argumentar que a poupança foi uma das estratégias de compra de alforria para si próprios e seus familiares, principalmente a partir da promulgação da Lei do Ventre Livre em 1871.

Palabras clave


Escravidão; alforrias; poupança; Brasil; Lei do Ventre Livre

Texto completo:


PDF

Referencias


Adams, Alison A., «The Caixa Econômica: the social and economic history of popular banking in Rio de Janeiro, 1821-1879», Tese de Doutorado, Cambridge, Harvard University, 2005.

Aladrén, Gabriel, Liberdades Negras nas Paragens do Sul: alforria e inserção social dos libertos em Porto Alegre, Rio de Janeiro, Editora FGV, 2009.

Alencastro, Luiz Felipe, «Vida privada e ordem privada nó Imperio», L. F. Alencastro (org.), História da vida privada no Brasil: a corte e a modernidade nacional, 1.ª ed. 1997, São Paulo, Companhia das Letras, 2004.

Brasil, Ministério da Fazenda. Relatório do Ministro da Fazenda de 1857, Rio de Janeiro, Imp. Nacional, 1858. Disponível em http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u1538/, acessado em 11 de outubro de 2010.

Brasil, Ministério da Fazenda. Relatório do Ministro da Fazenda de 1864, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1865. Disponível em http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u1546/, acessado em 11 de outubro de 2010.

Brasil, Ministério da Fazenda. Relatório do Ministro da Fazenda de 1867, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1868. Disponível em http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u1549/, acessado em 11 de outubro de 2010.

Brasil, Ministério da Fazenda. Relatório do Ministro da Fazenda de 1871, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1872. Disponível em http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u1553/, acessado em 11 de outubro de 2010.

Brasil, Ministério da Fazenda. Relatório do Ministro da Fazenda de 1873, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1874, p. 39. Disponível em http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u1556/, acessado em 11 de outubro de 2010. Em 1872 tinham sido entregues 23.559 cadernetas, e no mesmo dia do ano seguinte 25.392. Montante (valores exatos): 654:821$242 em 1872, 173:995$125 em 1873.

Brasil, Ministério da Fazenda. Relatório do Ministro da Fazenda de 1876, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1877, p. 97. Disponível em http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u1558/, acessado em 11 de outubro de 2010.

Brasil, Ministério da Fazenda. Relatório do Ministro da Fazenda de 1880, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1881, p. 64. Disponível em http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u1564/, acessado em 11 de outubro de 2010.

Brasil, Ministério da Fazenda. Relatório do Ministro da Fazenda de 1885, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1886, p. 113. Disponível em http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/u1569/, acessado em 11 de outubro de 2010.

Chalhoub, Sidney, «Solidariedade e liberdade: sociedades beneficentes de negros e negras no Rio de Janeiro na segunda metade do século XIX», Olívia Maria Gomes da Cunha e Flávio Gomes, Quase-cidadão: histórias e antropologias da pósemancipação no Brasil, Rio de Janeiro, Editora da FGV, 2007.

Chalhoub, Sidney, Visões da Liberdade: uma história das últimas décadas da escravidão na Corte, São Paulo, Companhia das Letras, 1990.

Cowling, Camillia e Celso Castilho, «Funding Freedom, Popularizing Politics: abolitionism and local emancipation funds in 1880s Brazil», Luso-Brazilian Review, 47:1 (Madison, 2010): 89-120.

Faria, Sheila de Castro, «Mulheres Forras: riqueza e estigma social», Tempo, 9 (Rio de Janeiro, julho de 2000): 65-92.

Ferreira, Roberto Guedes, «Autonomia escrava e (des)governo senhorial na cidade do Rio de Janeiro da primeira metade do século XIX», Manolo Florentino (org.), Tráfico, cativeiro e liberdade. Rio de Janeiro, séculos XVII-XIX, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2005.

Florentino, Manolo, «Sobre minas, crioulos e a liberdade costumeira no Rio de Janeiro, 1789-1871», Tráfico, cativeiro e liberdade. Rio de Janeiro, séculos XVII-XIX, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2005.

Fragoso, João e Maria Fernanda Martins, «Grandes negociantes e elite política nas últimas décadas da escravidão, 1850-1880», Manolo Florentino (org.), Ensaios sobre a Escravidão (I), Belo Horizonte, Editora da UFMG, 2003.

Frank, Zephyr L., Dutra’s World: Wealth and Family in Nineteenth-Century Rio de Janeiro, Albuquerque, University of New Mexico Press, 2004.

Great Britain, Parliament. House of Commons, Accounts and papers of the House of Commons. Correspondence with the British Commissioners at Sierra Leone, Havana, The Cape of Good Hope, Loanda and New York, and reports from British vice-admiralty courts and British Naval offices relating to the Slave Trade in 1864, London, Harrison & Sons, 1865.

Great Britain, Parliament. House of Commons, The Parliamentary Debates, vol. X. Londres, 1824. Disponível em http://books.google.com/books?id=6scTAAAAYAAJ&pg=RA1-PT489&dq=savings+slavery&hl=pt-BR&ei=kaaSTNHkFIO88ga4nbDKBQ&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=4&ved=0CDkQ6AEwAw#v=onepage&q&f=false e acessado em 11 de outubro de 2010.

Grinberg, Keila, Código civil e cidadania, Rio de Janeiro, Zahar, 2001.

Grinberg, Keila, Liberata: a lei da ambigu.idade, Rio de Janeiro, Relume Dumará, 1994.

Guedes, Roberto, Egressos do Cativeiro: trabalho, família e mobilidade social (Porto Feliz, São Paulo, c.1798-c.1850), Rio de Janeiro, Mauad X/FAPERJ, 2008.

Guimarães, Carlos Gabriel, «A Guerra do Paraguai e a atividade bancária no Rio de Janeiro no período 1865-1870: o caso Banco Rural e Hipotecário do Rio de Janeiro», Revista HEERA, Universidade Federal de Juiz de Fora, v. 1 (Juiz de Fora, 2007a): 1-27.

Guimarães, Carlos Gabriel, «O Império e o crédito hipotecário na segunda metade do século XIX: os casos do Banco Rural e Hipotecário do Rio de Janeiro e do Banco Comercial e Agrícola na década de 1850», E. Guimarães & Marcia M. Motta (org.), Campos em Disputa: História Agrária e Companhia, Juiz de Fora, Annablume/ Núcleo de Referência Agrária, 2007b: 13-40.

Malheiro, Agostinho Marques Perdigão, Escravidão no Brasil: ensaio histórico, jurídico, social, 2 vols., Rio de Janeiro, Tipografia Nacional, 1876.

Martinez Soto, Angel Pascual, «The first savings banks in Latin America: Cuba and Puerto Rico (1840-1898)», Apresentação de Power Point, World Savings Banks Institute, Disponível em http://www.wsbi.org/uploadedFiles/Events/Martinez%20Soto.pdf. Acessado em 11 de outubro de 2010.

Mattos, Ilmar de, «O gigante e o espelho», Keila Grinberg & Ricardo Salles, O Brasil Imperial, vol. 2, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2010.

Mendonça, Joseli, Entre a mão e os anéis: a lei dos sexagenários e os caminhos da abolição no Brasil, Campinas, Unicamp, 1999.

Muller, Elisa, «Moedas e bancos no Rio de Janeiro no século XIX (versão preliminar)», Instituto de Economia da UFRJ, disponível no através do link http://www.ie.ufrj.br/eventos/seminarios/pesquisa/moedas_e_bancos_no_rio_de_janeiro_no_seculo_xix.pdf, consultado em 11 de outubro de 2010.

Payne, Peter L. e Lance E. Davis, The Savings Bank of Baltimore, 1818-1866: a historical and analytical study, New York, Arno Press, 1976.

Pratt, John Tidd, The History of Savings Banks in England, Ireland and Wales, London, C.J.G & F. Rivington, St. Pauls Church-Yard, 1830.

Reis, João José, Domingos Sodré: Um Sacerdote Africano. Escravidão, Liberdade e Candomblé na Bahia do Século XIX, São Paulo, Companhia das Letras, 2008.

Russell-Wood, A. J. R., Escravos e libertos no Brasil colonial, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2005.

Salles, Ricardo, E o escravo era o Vale. Vassouras, século XIX. Senhores e cativos no coração do Império, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2008.

Soares, Luiz Carlos, O «povo de Cam» na capital do Brasil: a escravidão urbana no Rio de Janeiro do século XIX, Rio de Janeiro, FAPERJ/7Letras, 2007.

Soares, Márcio de Sousa, A Remissão do Cativeiro: a dádiva da alforria e o governo dos escravos nos Campos dos Goitacases, c.1750-c.1830, Rio de Janeiro: Apicuri, 2009.

Souza, Herculano Marcos Inglês de, Resumo Histórico da Caixa Econômica e Monte do Socorro, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1914.

Villa, Carlos Eduardo Valencia, La Producción de la Libertad: economia de los esclavos manumitidos en Rio de Janeiro a mediados del siglo XX, Dissertação de mestrado, Rio de Janeiro, UFRJ, 2009.

Xavier, Regina, Religiosidade e escravidão, século XIX: mestre Tito, Porto Alegre, Editora da UFRGS, 2008.




Copyright (c) 2011 Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC)

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia Creative Commons Reconocimiento 3.0 España (CC-by).


Contacte con la revista revindias.cchs@cchs.csic.es

Soporte técnico soporte.tecnico.revistas@csic.es